Samsung Solve For Tomorrow

Competindo para tornar o mundo um lugar melhor

O Samsung Solve for Tomorrow incentiva as mentes jovens a imaginar e desenvolver soluções inovadoras que podem resolver desafios e riscos que suas comunidades enfrentam.

O Samsung Solve for Tomorrow é um concurso baseado em STEM (sigla em inglês que significa Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), criado para promover habilidades de resolução de problemas e provocar as mentes jovens a gerar impacto positivo em nossa sociedade. O concurso inspira os participantes a enfrentar os desafios emergentes e produzir inovações tangíveis para ajudar a melhorar nossa sociedade. Durante essa jornada, nosso objetivo é dotar os alunos de habilidades que vão muito além da técnica, incluindo o pensamento crítico, o pensamento criativo, as habilidades de comunicação e colaboração, necessárias para a força de trabalho futura.

Número acumulado de participantes do Samsung Solve for Tomorrow ao redor do mundo
1,838,212  
(Até 2020)

O concurso Samsung Solve for Tomorrow é composto por 3 níveis de resolução de problemas: resignificar, idealizar e realizar. Os participantes que chegarem às finais terão a oportunidade de apresentar suas idéias para ganhar a tecnologia da Samsung nas salas de aula.

Desde a sua criação nos EUA em 2010, a Solve for Tomorrow expandiu sua operação para 22 países em todo o mundo, incluindo a Coréia. Os funcionários da Samsung se voluntariam para assessorar projetos e oferecer seus conhecimentos em cada país, acompanhando os participantes em toda a jornada.

A ideia de um garoto que não se sentia seguro em uma região escolar

Como podemos evitar acidentes de trânsito em uma região escolar?

Para garantir a segurança dos alunos que andam em ônibus escolares, os EUA promulgaram uma lei que exige que os carros na pista oposta parem incondicionalmente e que os carros atrás de um ônibus escolar não o ultrapassem quando ele estiver parado em um ponto. No entanto, muitos motoristas não cumprem essa regra, as vezes custando vidas de estudantes inocentes. Os alunos da Escola Holly Grove, na Carolina do Norte, tiveram uma idéia de um sistema de segurança de ônibus escolar ao assistirem um amigo quase ser atropelado por um carro que passava enquanto ele atravessava a rua.

Desenvolvendo o sistema inteligente de ônibus escolar

A ideia dos alunos foi compartilhada com a comunidade, os policiais locais e os gerentes de tráfego da escola que uniram forças para ajudar os alunos. Com a ajuda deles, os estudantes realizaram uma pesquisa e descobriram que a maioria das placas de ponto de ônibus existentes na área não estava funcionando corretamente. Eles começam a desenvolver uma sinalização de parada inteligente que pode ser reconhecida por veículos próximos e a até 120 metros de um ônibus escolar.

Forte apoio da comunidade local

Atualmente, o sistema inteligente de ônibus escolar está implantado em pontos de ônibus onde os acidentes de trânsito ocorrem com mais frequência, com o apoio entusiasmado do prefeito e dos moradores locais. O objetivo dos alunos é reduzir a taxa de acidentes de trânsito nas regiões escolares em menos de 50%. Estão em andamento discussões para expandir o sistema por toda a cidade e adicionar um recurso de orientação por voz para os alunos com baixa visão.
1/3

A idéia de uma garota que sofre de diabetes

Diabetes é uma doença crônica comum - mais de 10% da população do mundo sofre da doença. É também uma das doenças mais difíceis de curar. Com diabetes, o pâncreas não pode mais produzir insulina, por isso, um paciente com diabetes precisa injetá-la no corpo com uma agulha. No entanto, a insulina portátil, que requer manuseios específicos, é particularmente fraca a altas temperaturas e pode facilmente perder sua eficácia em ambientes acima de 30ºC. Foi por isso que Valentina Avetta, uma garota argentina com diabetes tipo 1, decidiu desenvolver uma solução que permite identificar visualmente a temperatura da insulina.

O primeiro passo para um sonho

Valentina, que sempre se interessou por ciência, estudou a estrutura química que é descolorida pelo calor e desenvolveu com seus amigos um microssensor que monitora a temperatura e avisa os usuários quando a temperatura da insulina portátil excede os 30 graus. Por causa do Samsung Solve for Tomorrow, Valentina conseguiu materializar sua ideia e também pôde compartilhar suas experiências e discutir sua inovação em vários eventos públicos, recebendo mais apoio para sua pesquisa.

Tornando-se uma cientista

Valentina está se formando em bioengenharia na faculdade. Com a autorização da instituição, ela continua sua pesquisa nas instalações de laboratório da universidade para concluir o desenvolvimento do microssensor. Ela também atuou como uma das juízes da edição 2019 do Samsung Solve for Tomorrow na Argentina e é uma referência para muitos adolescentes que desejam se tornar inovadores e empreendedores.